Notícias

VIVO entra de sola contra seus trabalhadores na primeira reunião

11/07/2022 - 12h51 - Sinttel-ES - Redação
Imprimir

Os objetivos da maior operadora no país é minimizar os custos com pessoal. E para isso, propõe, de cara, parcelar reajuste salarial com INPC inferior a 10%, por faixa e segmento; reajustar benefícios só em 2023; aumentar a coparticipação no plano de saúde, não adiantar 13º e muitas outras maldades. Os sindicatos rejeitaram na hora, pois nem chega a ser proposta de discussão, só retira direitos.

A categoria tem data-base em 1º de setembro e a Federação LiVRE, da qual o Sinttel-ES é filiado, reivindica neste ano, uma pauta enxuta:  reajuste de salários e benefícios pelo INPC integral de 1º de set/21 a 31 de agosto/22, adiantamento do Programa de Participação dos Resultados (PPR/2022) e manutenção das demais cláusulas do acordo coletivo. As conversas continuam nesta terça-feira (12).

E foi na primeira telerreunião de negociação do Acordo Coletivo e PPR entre a Vivo e a Comissão de Trabalhadores da Federação Livre, no dia 5/07, que a operadora demonstrou nenhuma sensibilidade diante da crise de carestia, inflação alta, pobreza e fome no país. Ao contrário. Veio com tudo contra seus trabalhadores para arrochar salários e benefícios.

Objetivos da empresa para renovar o acordo coletivo. Veja o que significa cada um deles:

Ou seja, a proposta de renovação de acordo coletivo na Vivo beira o escárnio, um repeteco mais aprimorado das conversas iniciais de 2020 . Nem pode ser encarada como proposta, principalmente,  porque não oferece nada, mas, sim, retira conquistas do Acordo Coletivo.

 PPR 

Nas premissas da empresa, apresentadas à Comissão de Negoociação da Federação LiVRE, o Programa de Participação os Resultados (PPR/2022) tem Target  e modelo iguais ao do ano de 2021. A discussão esse ano será sobre os indicadores.

A Comissão da LiVRE cobrou a data de antecipação do PPR/22 é que feito sempre no meio do ano.  A Telefónica/Vivo disse que não tem como fazer o adiantamento antes de concluir as negociações de ambos os acordos. Ou seja, outra estratégia para imbutir na proposta de acordo o pagamento da antecipação e forçar a barra na assembleia pela aprovação de sua proposta. Um embuste!

Mobilize-se!
Informe-se através dos sites e redes sociais dos sindicatos. Reforce o time dos trabalhadores.

A Comissão da Federação Livre na Vivo é composta pela Coordenadora Vânia (SinttelRio), Reginaldo Biluca (Sinttel-ES) Anchieta (Sinttel-PE) e Stela (Sinttel-CE). Participaram da reunião, para acompanhar o processo, o presidente da Livre, Luís Antônio Silva (SinttelRio) e o secretário de Comunicação da Livre, Nilson Hoffmann (Sinttel-ES).

 

Inscreva-se para receber notícias do SINTTEL-ES pelo WhastApp.
Envie uma mensagem com o seu nome (completo) e o de sua empresa para (27) 98889-6368

Pin It on Pinterest

Sinttel-ES