Notícias

Trabalhadores na Hallen continuam tendo prejuízos com atrasos

14/06/2022 - 11h13 - Sinttel-ES - Redação
Imprimir

Duas reuniões. Uma com o Ministério Público do Trabalho no dia 06 de junho. Outra, nesta segunda, dia 13. O Sinttel cobrou uma solução definitiva para todos os atrasos nos pagamentos das férias, das rescisões, dos depósitos no FGTS, do auxílio-alimentação e do aluguel dos carros. A Hallen garantiu que em julho todos os pagamentos serão realizados nas datas antes estabelecidas. Será?

Trabalhadores sofrem com os constantes atrasos nos pagamentos. Isso reflete também no atraso do pagamento das contas domésticas e em prejuísos para toda a familia do empregado. Foto Freepik

O SINTTEL-ES continua recebendo inúmeras reclamações de trabalhadores e trabalhadoras na Hallen Telecom – prestadora de serviços para a Vivo – do não pagamento de férias, mesmo depois de a empresa ter firmado compromisso de acertar todas as pendências com a pocuradora do Ministério Público do Trabalho (MPT/ES), Ana Lúcia Coelho de Lima.

Naquela reunião, o Sindicato colocou para a procuradora vários problemas que vinha tratando com a empresa, que partiram de relato dos empregados, sem que houvesse uma solução de fato.  A empresa estava devendo rescisões de contratos, férias e não vinha depositando o FGTS, além dos constantes atrasos salariais e nos benefícios.

Após a reunião, a Hallen pagou as rescisões, menos a multa pelo atraso (artigo 477 da CLT) de um salário nominal do empregado. A empresa se comprometeu em pagar essa multa até o dia 25 apresentar a relação dos empregados que ela está devendo a multa da rescisão e sobre o parcelamento do FGTS. O Sindicato pediu que a empresa envie todos os Termos de Rescisões de Contratos do ano de 2021 até agora, para que sejam conferidas.

Também quitou todas as férias que estavam em atraso, no mês de maio.  E quanto ao FGTS, a Hallen afirmou que fez um parcelamento junto com a Caixa Econômica e, devido a isso, a instituição não disponibiliza para cada trabalhador o saldo do FGTS individualizado. A Hallen se comprometeu em analisar junto com a Caixa uma forma de demonstrar para o trabalhador o saldo de sua conta. Pois, com a liberação pelo Governo Federal de parcela de R$ 1 mil, o trabalhador precisa ter acesso ao benefício.

Mas, nesta segunda, em reunião on-line com representantes da empresa — Marcelo Martins junto com o advogado Paulo Arantes — os diretores do Sindicato, Reginaldo Biluca e Nilson Hoffmann, novamente colocaram com muita preocupação a continuidade dos atrasos nos pagamentos de direitos aos trabalhadores, apesar de a empresa ter garantido que quitaria todas as pendências.

A justificativa da prestadora  foi que esse descontrole no caixa da empresa, ocorre em função do término do contrato antigo e o ínicio do novo contrato com a Vivo, a partir do dia 20 de maio. Afirmou que em julho todas as pendências estarão regularizadas.

Dos assuntos discutidos, veja o que a empresa diz:

Atraso no pagamento de férias: 

A empresa disse que proporá aos trabalhadores que saíram de férias em junho e que não receberam que retornem ao trabalho. Também informou que não colocará mais nenhum empregado de férias,  mesmo que o prazo para tirar o direito esteja estrapolado, se não tiver dinheiro para pagá-los. E que pagará as férias em dobro quando puder colocá-los de férias novamente.

Parcelamento do tíquete (auxílio-alimentação)

A empresa somente creditou o valor do tíquete para 10 dias no mês de junho. O depósito foi feito na sexta-feira, dia 10. Cobrada sobre esse crédito, a Hallen afirmou que poderá fazer até mais dois parcelamentos até o final do mês.

Atraso no aluguel do carro agregado 

A empresa adiantou que não conseguirá pagar o aluguel do carro no dia 15. Porém, se comprometeu em pagar até o final do mês, com uma compensação de R$ 50,00, como foi feito no mês de abril.

Basta de atrasos e irregularidades

O Sinttel-ES informa aos trabalhadores que vem tentanto, de todas as formas, solucionar os problemas e prejuízos sofridos pelos empegados da Hallen. A reunião com o Ministério Publico rendeu a quitação das verbas rescisórias, férias e apresentou uma alternativa de solução para os depósitos do FGTS. Porém, não tolerará mais que a empresa descumpra os direitos trabalhistas.

Pedimos que os trabalhadores da Hallen que se filiem ao SINTTEL para que tenhamos estrutura de atendimento, uma vez que precisamos estar atentos para as manobras da empresa. O sindicato tem custos: agua, energia, internet, funcionários, combustível, advogados. Portanto, associe-se.

O diretor Reginaldo Biluca vem atuando diretamente na condução dos problemas, levando e intermediando a solução de cada caso que chega ao Sindicato.

E se você, ou alguém que você conheça, tem ou teve problemas com a Hallen, procure o Sindicato.

Nosso Whats App é +552798889-6368

Inscreva-se para receber notícias do SINTTEL-ES pelo WhastApp.
Envie uma mensagem com o seu nome (completo) e o de sua empresa para (27) 98889-6368

Pin It on Pinterest

Sinttel-ES