Notícias

Trabalhadores na Hallen aceitam reajuste e aprovam Acordo Coletivo

08/07/2020 - 4h00 - Sinttel-ES - Redação
Imprimir

Em assembleia virtual realizada nesta terça-feira, dia 7/07, os trabalhadores na Hallen decidiram, pelo voto secreto, aceitar a proposta de 3% de reajuste salarial e 5% de aumento no auxílio-alimentação, a partir de 1 de julho.

Com  a  decisão,  o Sintel-ES inaugura com a Hallen o primeiro acordo coletivo de 2020, entre as prestadoras de rede externa para operadoras de telefonia no ES.

A votação ocorreu entre 8 e 18 horas e teve a participação de 15 trabalhadores, sendo que dois votos foram contrários e não houve nenhuma abstenção.

Estreia

Sistema de votação desenvolvido pelo Sinttel-ES

Foi a primeira vez que o Sinttel-ES realizou uma assembleia virtual com votação secreta. Antes da pandemia da covid-19 o sindicato estaria na porta da empresa realizando a consulta, colhendo o voto na cédula de papel. Mas esse contato agora é um perigo e coloca em risco a vida.

A mudança no modo de realizar  assembleia veio para respeitar e promover o isolamento social, único meio, até agora, de impedir o contágio pelo Coronavírus.

A assembleia de aprovação ou não da proposta, com lista de presença também é uma exigência do Ministério do Trabalho e Emprego para registro do acordo coletivo.

E para que o sindicato pudesse montar um banco de dados com os nomes e documentos dos trabalhadores a própria empresa contribuiu, fornecendo a lista dos votantes.

O objetivo foi evitar fraude e garantir transparência e sigilo na votação. O sistema cria um login e senha e também atualiza o cadastro dos trabalhadores no sindicato.

A plataforma de votação online foi desenvolvida por uma empresa que já presta serviços ao sindicato, a C3S através do sistema Sindifacil.

Decisão

A votação teve a participação de apenas 15 trabalhadores entre os mais de 400 empregados. O que deu errado? Por que os trabalhadores não participaram da consulta que decidiria pelo reajuste salarial durante dez meses de sua vida laboral?

“Apesar de todos terem recebido o link diretamente no celular de  trabalho, talvez o tempo tenha sido curto para votar e poderia ter sido ampliado.  Além disso, como foi a primeira vez.  O trabalhador precisava preencher um cadastro, o que exigiu mais tempo”, analisou o presidente do Sinttel, Nilson Hoffmann.

Ele ressaltou que não dá para ficar satisfeito com essa participação mínima. “Para o Sinttel-ES seria importante que os 400 votassem e que o resultado representasse o desejo da maioria. Porém, se fosse presencial certamente nem os 15 votariam. É um momento novo e tudo é um processo de aprendizagem”, explicou.

“Da próxima, vamos convocar melhor,  envolver mais os trabalhadores. Esse jeito novo de atuação do sindicato deixa de ser presencial,  mas  é democrático e permite que todos,  mesmo aquele empregado que está lá no interior do estado e não poderia vir a assembleia,  tem o mesma chance de participar”, disse Hoffmann.

“Por outro lado,  é importante lembrar que não participar das convocações do sindicato é transferir pra quem participa a poder de decidir”, concluiu o presidente.

Inscreva-se para receber notícias do SINTTEL-ES pelo WhastApp.
Envie uma mensagem com o seu nome (completo) e o de sua empresa para (27) 98889-6368

Sinttel-ES