Notícias

Tim nega reajuste, mas oferece abono e adiantamento de PPR

28/08/2020 - 0h44 - Sinttel-ES - Redação
Imprimir

Foi realizada nesta quinta-feira, 27/08, a 5ª rodada de negociações com a TIM, para a renovação do Acordo Coletivo de Trabalho para o período 2020-2022.

A empresa apresentou uma proposta de pagamento de abono salarial, mas manteve a sua posição de reajuste zero para salários e benefícios.

O abono, segundo a empresa, é para compensar a não aplicação dos reajustes em salários e benefícios, mas de uma forma que a bancada dos trabalhadores da Federação Livre não aceitou, porque os valores não são iguais para todos. Para os que trabalham em lojas e no teleatendimento (call center) a TIM propõe pagar um abono de R$ 500,00 e para os demais trabalhadores um abono de R$1.000,00. É claro que a Comissão da Federação Livre não aceitou. Estes valores não compensam as perdas causadas pela não aplicação do reajuste.

A empresa continua alegando dificuldades com as perdas na sua receita e a incerteza do mercado quanto a sua recuperação econômica nos patamares de antes da pandemia, devido ao desemprego, inadimplência e etc.

Adiantamento do PPR está garantido

Depois da pressão feita pela Comissão da Federação Livre, a Tim apresentou a sua proposta para pagamento da PPR 2020, fazendo alguns ajustes nos indicadores em função da pandemia, mas garantiu o pagamento de 1 salário, a título de adiantamento, a ser pago ainda neste ano.

Depois de muitos debates, a Comissão manteve a posição de que a empresa apresente uma proposta de reajuste, tanto para salários como para benefícios, mas que se tiver que fazer pagamento de alguma forma de abono que seja um percentual do salário (40% por exemplo, como em anos anteriores) garantindo no mínimo o valor de R$ 1.000,00 para todos.

Outra reivindicação que se mantém é que a empresa garanta os postos de trabalho durante a pandemia.

Como já é consenso que o Acordo Coletivo valerá por 2 anos, a Comissão reivindica que a TIM garanta, desde agora, o reajuste dos salários e benefícios em setembro de 2021 no mínimo pelo índice do INPC.

Ficou agendado para o dia 03 de setembro a próxima reunião, onde espera-se que a empresa apresente algo mais substancial para que os trabalhadores posam avaliar em assembleia.

Inscreva-se para receber notícias do SINTTEL-ES pelo WhastApp.
Envie uma mensagem com o seu nome (completo) e o de sua empresa para (27) 98889-6368

Sinttel-ES