Notícias

TIM não quer pagar 2ª parcela do PPR, mesmo com lucro de R$ 2,07 Bi em 2015

16/05/2016 - 14h36 - Sinttel-ES - Redação
Imprimir

charge - aumentoOs/as empregados/as da Tim estão na iminência de ficar sem o pagamento da segunda parcela do Programa de Participação nos Resultados (PPR/2015). Eles receberam um adiantamento de 1,5 salários, em dezembro do ano passado. Porém, a empresa já devia ter pago a segunda parcela, pois os resultados divulgados são de que houve um lucro de R$ 2,07 bilhões. Entretanto, a Tim alega que as metas estabelecidas dentro do Programa (PPR) não foram atingidas. Por outro lado, os diretores e gestores já receberam a sua parte (MBO). Afinal, a empresa está falando a verdade para os seus empregados/as ou está mentindo para o mercado?

A Federação do trabalhadores em Telecomunicações (FENATTEL) deve solicitar auditoria nos resultados da empresa, pois é inaceitável que até dezembro/15 tudo ia bem e agora não vai mais. Além disso quer conversar diretamente com o presidente da empresa, Rodrigo Modesto de Abreu. 

É a velha atitude de não conversar para manipular e não responder

A Tim não tem levado a sério as negociações salariais e de benefícios com os sindicatos/Fenattel. Em todas as reuniões, os prepostos (RH) que aparecem para discutir as reivindicações não tem autonomia para decidir. A diretoria não se manifesta, deixando todos os empregados em completa insegurança.

Além do possível Calote no PRR, tem também o reajuste dos salários acima de R$ 4.000,00. Houve um abono na data-base e foi firmado um compromisso de atualizar esses salários em abril/16, para que ao final da vigência deste Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) esses empregados não fossem penalizados. Agora, a empresa também quer aplicar o chamado “passa moleque” em todos e não fazer essa atualização. Para se ter uma ideia, se ela aplicar 1% de aumento nos salários dessa faixa, o empregado ira demorar dez anos para recompor a perda de 2015. Isso é concentrar renda, retirando de quem trabalha e transferir aos acionistas.

Espertamente, ela maquia informações e argumenta que seria pior se os/as empregados/as tivessem que devolver o dinheiro recebido.

Curiosamente o site “Infomoney” que mostra resultados aos acionistas no IBOVESPA, publicou: TIM lucra R$ 2,07 bi em 2015.

Ora, a TIM Brasil tem de explicar já: ela mente ao mercado ou está mentindo aos empregados?

Matéria infomoney

A TIM Participações divulgou os resultados do quarto trimestre e de 2015. A companhia fechou o ano com um lucro de R$ 2,07 bilhões, 33,9% acima do ano anterior; nos últimos três meses do ano, a alta do lucro foi de 3,3%, somando R$ 475,58 mil.

O Ebitda recorrente (excluindo a venda de torres) teve queda anual de 2,6% em 2015 (para R$ 6,06 bilhões) e de 4,5% (para R$ 1,514 bilhão) no quarto trimestre principalmente devido a um ambiente macroeconômico mais difícil, impacto do corte da VU-M e migração de serviços de voz para dados, informou a companhia. A receita líquida somou R$ 4,12 bilhões no quarto trimestre, ante estimativa de R$ 4,26 bilhões.

 

Inscreva-se para receber notícias do SINTTEL-ES pelo WhastApp.
Envie uma mensagem com o seu nome (completo) e o de sua empresa para (27) 98889-6368

Sinttel-ES