Notícias

Sinttel recusa, por duas vezes, proposta que nem repõe perdas salariais

26/05/2015 - 8h03 - Sinttel-ES - Redação
Imprimir

Negociações salariais 2015/2016

ilustra1Foi realizada dia 16/05 segunda reunião com a BrasilCenter para discutirmos a renovação do Acordo Coletivo de Trabalho para o período 2015-2016. A data base é Abril.

A empresa apresentou uma proposta que foi recusada pelo Sindicato, como na primeira reunião .

A Brasilcenter insiste em propor um reajuste salarial que não repõe o total das perdas provocadas pela inflação dos últimos 12 meses (de 1º de abril/14 a 30 de março/15) .

O índice de inflação que utilizamos é o INPC. E para os salários com data base em 1º de abril, que é o caso dos trabalhadores da Brasilcenter, o acumulado é de 8,42%.

Este percentual é o mínimo que o Sinttel aceita para repor o poder de compra dos salários dos trabalhadores. E este é o índice que utilizamos como referência para corrigir todas as renovações de Acordos Coletivos que temos negociados e que iremos negociar neste ano. Os trabalhadores não têm a menor responsabilidade se a inflação acelerou ou se o custo de vida aumentou nos últimos meses. O que não podemos aceitar é que os salários fiquem comprometidos.

A data base de cada categoria tem como objetivo, também, proporcionar que todos busquem melhorias na renda ou seja que se possa aproveitar e discutir com as empresas uma forma de os trabalhadores ganharem mais. Fora da data base, se o Sindicato, reivindicar um reajuste nos salários dos trabalhadores que representa, as empresas são unanimes em responder: só podemos conversar sobre isso quando da renovação do Acordo Coletivo, ou seja na data base. Então, esta é a oportunidade que tem o trabalhador de conseguir melhorias na sua renda.

ilustra2

Clique na imagem para ampliar

E a Brasilcenter está querendo impedir que os trabalhadores que atuam no seu call center tenham esta possibilidade, pois o que ela oferece não repõe sequer a inflação do período. A empresa está oferecendo reajuste de 5% no piso que pela proposta dela passaria para R$ 840,00, enquanto que com o INPC o piso iria paraR$ 867,36.

Ela ainda propõe pagar um abono R$328,00 que não compensa as perdas da inflação do período. Um abuso.

O Sindicato não aceitou porque estas perdas serão permanentes nos salários e o pagamento de um abono, não compensaria as perdas totais pela não aplicação do reajuste dos pisos salariais.

Esperamos que a empresa apresente uma nova proposta e que possamos convocar uma assembleia para apreciação de todos os /as trabalhadores/as.

Para os REP só 5% e para o s demais salários 8,42%. Você acha isso justo?

 

Inscreva-se para receber notícias do SINTTEL-ES pelo WhastApp.
Envie uma mensagem com o seu nome (completo) e o de sua empresa para (27) 98889-6368

Pin It on Pinterest

Sinttel-ES