Notícias

SINTTEL coloca proposta da BRASIL CENTER em votação

09/09/2015 - 17h17 - Sinttel-ES - Redação
Imprimir

banner

Clique e amplie

O Sindicato dos/as Trabalhadores/as em Empresas de Telecomunicação – Sinttel-ES, convoca todos/as os empregados/as da BrasilCenter para uma assembleia entre 11 e 17 horas dia 11 de setembro de 2015, na portaria da empresa, em Vila Velha.

O Sindicato vai colocar em votação, a proposta da empresa para os reajustes nos salários e benefícios, abrangidos pelo Acordo Coletivo de Trabalho 2015/2016.

A BrasilCenter enrolou, enrolou e manteve sua proposta medíocre. Também DISCRIMINOU os REPs, pois para os que ganham R$ 800 o reajuste oferecido é menor.

Foram cinco reuniões de negociação. A 1ª em 27 de março e a última no dia 01 de setembro. Seis meses de embromação para não oferecer um reajuste decente, digno para a maioria dos/as trabalhadores/as.

O SINTTEL tentou de todas as formas que a empresa reajustasse os salários repondo as perdas de 8,42%, referente à inflação de 1º de abril de 2014 a 31 de março de 2015.
Mas a BrasilCenter fechou às portas da negociação com o que havia oferecido na 2ª reunião, no dia 16 de maio.

E o tempo foi passando e o Sindicato cobrando. A empresa atrasou esse tempo todo porque estava arrumando a casa, unindo as empresas Net, Claro,Embratel, e o Grupo América Móvil não havia escolhido um presidente. Esse fato mostra que a BrasilCenter não estava preocupada com os/as trabalhadores/as.

Disso tudo, sobrou a proposta (ao lado), que o SINTTEL não defende, pois nem recupera o poder de compra dos salários e, ainda, discrimina empregados. Por que quem ganha acima de R$ 800 merece um reajuste maior? Por que a maioria dos/as trabalhadores/as merecem ganhar menos?

nunca-desista-6191Todos são livres para decidir

Os/as trabalhadores/as já estão acostumados com o assédio moral dos supervisores e dos gerentes. Seja para o cumprimento das metas, das pausas e, agora, para enfiar goela abaixo essa “proposta indecente” de reajuste.

O SINTTEL faz votação secreta para não expor o/a trabalhador/a, que tem livre acesso à urna, para depositar o voto com o que realmente deseja.

Todo ano, na hora de avaliar a proposta da empresa, a pressão aumenta por parte da chefia. Mas nem tudo está perdido. Pelo contrário, as ameaças são blefes para meter medo na galera. Agora, você é maior de idade, vacinado e tem obrigação de decidir por você e não pelos outros. Nós só vamos mudar isso se o seu voto for contrário, pois a empresa já disse que não avança em mais nada. Será mesmo?

Você está satisfeito com esse reajuste?

Os gerentes, supervisores e demais colegas que recebem, hoje, mais R$ 800 poderão ter o reajuste do INPC integral desde abril e os Reps serão discriminados com apenas 6,75%. Somente os que ganham R$ 800 NÃO FORAM valorizados. Você vai permitir que isso aconteça?

Os brasileiros reclamam da corrupção, dos serviços de saúde, educação e segurança. Está se manifestando contra tudo isso, participando para que o país melhore.

Se é possível fazer para o país, porque não fazer por nós mesmos? O salário é o meio de sobrevivência do trabalhador. As empresas não deixam de lucrar.

Dia 11 de setembro vá votar e colocar na urna o seu desejo, suas aspirações, sua vontade!

O SINTTEL-ES é contra a proposta da BrasilCenter

A proposta da empresa é ruim para os/as trabalhadores/as e o SINTTEL não pode concordar com isso. Durante as 5 reuniões de negociação tentou de tudo para construir uma proposta, mas a BrasilCenter RADICALIZOU.

Mesmo não sendo o que os empregados reivindicaram, a contraproposta do SINTTEL ainda era melhor: 10% de reajuste para todos, a partir do dia 1º de abril, a data base fixada no Acordo Coletivo; tíquete 6h R$10; tíquete 8h R$ 20. Auxílios creche R$ 450,00 e Educação Especial R$ 600. A BrasilCenter não aceitou. É Como se dissesse: “Se quiser é isso!’

Taxa de fortalecimento do Sinttel-ES

Na assembleia realizada no dia 11 de março, foi aprovada a contribuição de todos os/as trabalhadores/as da Brasilcenter, como forma de fazer frente aos gastos do Sindicato para a campanha salarial. A contribuição será de 3% do salário nominal, divididos em três parcelas de 1% que será descontado a partir do mês seguinte à data do fechamento do acordo. Ou seja, se for aprovado ainda este mês, os descontos serão realizados nos meses de outubro, novembro e dezembro.

Cumprindo o que determina a legislação, aqueles que não concordarem com o desconto, deverão entregar no sindicato, uma carta informando a sua recusa. O prazo para ir ao SINTTEL é de 15 dias após a aprovação da proposta da empresa. Essa decisão foi aprovada na assembleia do dia 11/03.

Inscreva-se para receber notícias do SINTTEL-ES pelo WhastApp.
Envie uma mensagem com o seu nome (completo) e o de sua empresa para (27) 98889-6368

Sinttel-ES