Notícias

Pela 3ª vez, negociação com Claro fica só na conversa

07/10/2011 - 7h30 - Sinttel-ES - Redação
Imprimir

Reunida com a comissão de negociação da Fenattel, a CLARO conversa, conversa, mas não diz a que veio. Parece papo “pra boi dormir”, em que toca em várias outras reivindicações, marcando posição, mas não apresenta uma proposta econômica para os reajustes dos salários e benefícios.

A próxima reunião ficou agendada para o dia 14 de outubro, data em que a CLARO, esperamos, possa apresentar a proposta para reajuste de salários e benefícios e, rever sua posição, sobre os itens já rejeitados pela comissão de negociação da Fenattel.

Nesta 3ª reunião, que aconteceu dia 05/10, em São Paulo, a operadora insistiu na manutenção do banco de horas e também na manutenção de teto para aplicação de reajuste salarial. Propôs a manutenção do valor de Auxílio Creche atualmente praticado, limitando a concessão aos filhos (as) com até 6 anos, e isso em todos os Estados.

Apresentou proposta quanto ao Adiantamento ao Retorno de Férias (empréstimo de férias), mantendo a concessão de 1 salário. A mudança é o aumento do prazo de parcelamento, que hoje é de 6 e passaria para 8 parcelas.

A CLARO propõe unificar a tabela de participação no valor do Vale Refeição: Seria 1% de desconto para salários até R$ 3.000,00 e 2% de R$ 3.001,00 a até R$ 5.000,00. Hoje é de até 3% em alguns Estados. Para salários acima de R$ 5.000,00 ela propõe reduzir o desconto de 5% para 3%. Em caso de execução de hora extraordinária entre 3 e 5 horas, concederia meio Vale Refeição. Acima de 5 horas daria 1 Vale Refeição, sabendo, é obvio, que a maioria das convocações não chega a esse tempo de jornada extra.

Auxílio Excepcional: propôs elevar o valor de R$ 450,00 para R$ 500,00. Já para o Reembolso de despesas farmacêuticas, especificamente para doenças como AIDS, Câncer e Cardiopatia Aguda, a empresa passaria de R$ 210,00 para R$ 220,00 em todos os Estados. Todos que utilizam esses medicamentos sabem que dez reais a mais não é propriamente um avanço.

A empresa ainda gastou tempo revisando os pontos de Pauta de reivindicação já haviam sido discutidos na reunião anterior.

Os avanços são mínimos e, diante disso, a comissão dos trabalhadores posicionou-se quanto a proposta de mudança de texto de cláusulas apresentadas anteriormente, não concordando com a proposta, por entender que na sua maioria não significa ajuste de texto e, sim, redução de benefícios e direitos. Ou melhor, a empresa quer uma unificação do Acordo Coletivo em todo o Brasil, nivelando por baixo. A comissão de negociação da Fenattel deixou claro que isso não vai acontecer.

A Empresa apresentou, ainda, o modelo de Seguro de Vida atualmente praticado; a tabela de reembolso de quilômetro rodado para trabalhadores de vendas; os planos de telefonia móvel oferecidos aos empregados e a rede credenciada da ePharma, que prevê pagamento para aquisição de medicamentos com receita médica, mediante desconto em folha de pagamento.

Foi solicitado pela comissão de negociação da Fenattel que a CLARO apresente, na próxima reunião, a listagem de empresas, por estado, que terceiriza os seus serviços, bem como endereço e telefone das mesmas. A empresa se comprometeu, mais uma vez, a apresentar, na próxima reunião, o quadro atual de atingimento de metas para a PPR 2011, bem como o Plano de Assistência Médica/Odontológica e suas incidências. Fique ligado.

Inscreva-se para receber notícias do SINTTEL-ES pelo WhastApp.
Envie uma mensagem com o seu nome (completo) e o de sua empresa para (27) 98889-6368

Sinttel-ES