Notícias

NOTA PÚBLICA DO SINTTEL-ES EM APOIO AOS GOVERNOS LULA e DILMA

14/03/2016 - 11h58 - Sinttel-ES - Redação
Imprimir

Por que o Sinttel-ES defende os governos Lula e Dilma Rousseff do PT e convoca todos os trabalhadores para ir às ruas no dia 18/03 defender o projeto da classe trabalhadora?

Diante das recentes manifestações, que mobilizou uma parcela abastada da sociedade brasileira, apoiada pelas redes de comunicação Globo, Record, Band e suas retransmissoras; e pelos jornais Estadão, Folha de São Paulo, O Globo, as revistas Veja, Época, Isto É; e vários outros veículos e rádios por todo o país, o Sinttel-ES não poderia se calar e deixar de denunciar a tentativa de Golpe contra o Governo e a clara intenção da Operação Lava Jato de “Entregar à Petrobrás e o PRÉ-SAL ao Capital estrangeiro”.

A categoria dos Trabalhadores em Empresas de Telecomunicações sabem o que significa isso, pois foram vítimas do projeto entreguista do traidor ex-presidente da República FHC (PSDB), que privatizou as empresas estratégicas do setor e suas tecnologias desenvolvidas pelos brasileiros, vendendo-as a troco de nada. O que sobrou foram o desemprego, os baixos salários, a terceirização, o sucateamento das empresas com grande remessas de lucros para as holdings fora do Brasil e as maiores tarifas de telefonia do mundo cobradas do povo brasileiro que era o verdadeiro dono das Teles.

O jornal Zero Hora de Porto Alegre-RS mostrou o perfil dos manifestantes

O jornal Zero Hora de Porto Alegre-RS mostrou o perfil dos manifestantes

As manifestações realizadas no dia 13/03 foram expressivas, devido à gigantesca e massacrante campanha midiática e convocada pelos partidos de direita, fascistas. Manifestantes mostraram, mais uma vez, a intolerância no seu conteúdo fascista, de preconceito, golpe político e de extrema direita. A maioria da população brasileira é negra. E como se viu nas imagens, a maioria dos manifestantes era pessoas brancas. Pedir a saída de Dilma é golpe, pois ela foi eleita e nada pesa contra ela. Assim como a intenção de prender o ex-presidente Lula, sem nenhuma prova, para que ele não possa disputar as eleições de 2018.

Foram as ruas pela campanha midiática da Globo e dos demais veículos de comunicação, cujos donos são meia duzia de famílias que se portam como partido político contra as mudanças sociais que aconteceram no país na última década. O perfil das pessoas na manifestação, em todos os estados e no exterior – não correspondem à realidade da maioria da nossa população.

O povo brasileiro observou de longe, até pelas conquistas registradas na sua memória e nas suas vidas nos 12 anos dos governos Lula e Dilma.

Afinal, onde está o PROBLEMA BRASILEIRO?  Compare, compartilhe!
1. Produto Interno Bruto:
2002 – R$ 1,48 trilhões
2013 – R$ 4,84 trilhões
2. PIB per capita:
2002 – R$ 7,6 mil
2013 – R$ 24,1 mil
3. Dívida líquida do setor público:
2002 – 60% do PIB
2013 – 34% do PIB
4. Lucro do BNDES:
2002 – R$ 550 milhões
2013 – R$ 8,15 bilhões
5. Lucro do Banco do Brasil:
2002 – R$ 2 bilhões
2013 – R$ 15,8 bilhões
6. Lucro da Caixa Econômica Federal:
2002 – R$ 1,1 bilhões
2013 – R$ 6,7 bilhões
7. Produção de veículos:
2002 – 1,8 milhões
2013 – 3,7 milhões
8. Safra Agrícola:
002 – 97 milhões de toneladas
2013 – 188 milhões de toneladas
9. Investimento Estrangeiro Direto:
2002 – 16,6 bilhões de dólares
2013 – 64 bilhões de dólares
10. Reservas Internacionais:
2002 – 37 bilhões de dólares
2013 – 375,8 bilhões de dólares
11. Índice Bovespa:
2002 – 11.268 pontos
2013 – 51.507 pontos
12. Empregos Gerados:
Governo FHC – 627 mil/anoGovernos
Lula e Dilma – 1,79 milhões/ano
13. Taxa de Desemprego:
2002 – 12,2%
2013 – 5,4%
14. Valor de Mercado da Petrobras:
2002 – R$ 15,5 bilhões
2014 – R$ 104,9 bilhões
15. Lucro médio da Petrobras:
Governo FHC – R$ 4,2 bilhões/ano
Governos Lula e Dilma – R$ 25,6 bilhões/ano
16. Falências Requeridas em Média/ano:
Governo FHC – 25.587
Governos Lula e Dilma – 5.795
17. Salário Mínimo:
2002 – R$ 200 (1,42 cestas básicas)
2014 – R$ 724 (2,24 cestas básicas)
18. Dívida Externa em Relação às Reservas:
2002 – 557%
2014 – 81%
19. Posição entre as Economias do Mundo:
2002 – 13ª
2014 – 7ª
20. PROUNI – 1,2 milhões de bolsas
Só existe no Governo Lula/Dilma
21. Salário Mínimo Convertido em Dólares:
2002 – 86,21
2014 – 305,00
22. Passagens Aéreas Vendidas:
2002 – 33 milhões
2013 – 100 milhões
23. Exportações:
2002 – 60,3 bilhões de dólares
2013 – 242 bilhões de dólares
24. Inflação Anual Média:
Governo FHC – 9,1%
Governos Lula e Dilma – 5,8%
25. PRONATEC – 6 Milhões de pessoas
Só existe no Governo Lula/Dilma
26. Taxa Selic:
2002 – 18,9%
2015 – 14,25%
27. FIES – 1,3 milhões de pessoas com financiamento universitário
28. Minha Casa Minha Vida – 1,5 milhões de famílias beneficiadas
29. Luz Para Todos – 9,5 milhões de pessoas beneficiadas
30. Capacidade Energética:
2001 – 74.800 MW
2013 – 122.900 MW
31. Criação de 6.427 creches
32. Ciência Sem Fronteiras – 100 mil beneficiados
33. Mais Médicos (Aproximadamente 14 mil novos profissionais): 50 milhões de beneficiados
34. Brasil Sem Miséria – Retirou 22 milhões da extrema pobreza
35. Criação de Universidades Federais:
Governos Lula e Dilma – 18
Governo FHC – zero
36. Criação de Escolas Técnicas:
Governos Lula e Dilma – 214
Governo FHC – 0
De 1500 até 1994 – 140
37. Desigualdade Social:
Governo FHC – Queda de 2,2%
Governo PT – Queda de 11,4%
38. Produtividade:
Governo FHC – Aumento de 0,3%
Governos Lula e Dilma – Aumento de 13,2%
39. Taxa de Pobreza:
2002 – 34%
2012 – 15%
40. Taxa de Extrema Pobreza:
2003 – 15%
2012 – 5,2%
41. Índice de Desenvolvimento Humano:
2000 – 0,669
2005 – 0,699
2012 – 0,730
42. Mortalidade Infantil:
2002 – 25,3 em 1000 nascidos vivos
2012 – 12,9 em 1000 nascidos vivos
43. Gastos Públicos em Saúde:
2002 – R$ 28 bilhões
2013 – R$ 106 bilhões
44. Gastos Públicos em Educação:
2002 – R$ 17 bilhões
2013 – R$ 94 bilhões
45. Estudantes no Ensino Superior:
2003 – 583.800
2012 – 1.087.400
46. Risco Brasil (IPEA):
2002 – 1.446
2013 – 224
47. Operações da Polícia Federal:
Governo FHC – 48
Governo PT – 1.273 (15 mil presos)
48. Varas da Justiça Federal:
2003 – 100
2010 – 513
49. 38 milhões de pessoas ascenderam à Nova Classe Média (Classe C)
50. 42 milhões de pessoas saíram da miséria

FONTES:
47/48 – http://www.dpf.gov.br/agencia/estatisticas
39/40 – http://www.washingtonpost.com
42 – OMS, Unicef, Banco Mundial e ONUn
37 – índice de GINI: http://www.ipeadata.gov.br
45 – Ministério da Educação
13 – IBGE26 – Banco Mundial

Operação Lava-jato tronou-se um agente político

A operação Lava-jato tem um lado. Só investiga e prende os integrantes do PT e do Governo e pessoas ligadas ao Presidente Lula. Metade do Congresso Nacional (deputados e senadores) tem processos por corrupção. E nada acontece com eles. O presidente da Câmara Eduardo Cunha, apensar de réu em Ação no Supremo Tribunal Federal, devido às contas contendo milhões de dólares na Suíça, continua fazendo as priores atrocidades contra o governo e os trabalhadores. Aécio Neves foi denunciado em três delações da Lava-jato. Geraldo Alkmin e Serra estão envolvidos no Trensalão Tucano, que é a corrupção na construção do metrô de São Paulo, na lista de furnas, na privataria Tucana e no desvio da Merenda Escolar em São Paulo. Nenhuma Tevê, Jornal, Rádio ou revista esmiúça a vida desses bandidos como fazem com Lula? Por quê?

E a Polícia Federal só investiga o que quer. Lembram do helicóptero com meia tonelada de cocaína apreendido em Afonso Cláudio, de propriedade da família Perella, que são políticos em Minas Gerais e amigos de Aécio Neves? Sumiu, assim como a cocaína. Ninguém está preso e o pó, quem ficou com o pó?

Ou seja: não há dúvidas que a Operação Lava-jato tronou-se um agente político. Observe esse material divulgado pela Federação Única dos Petroleiros (FUP-CUT). Veja como a Lava-jato quebra a Petrobrás.

fup_pm_11_03_16-2

Nossos empregos, a Petrobrás, o PRÉ-SAL e democracia do nosso país estão em disputa. É luta de classes. Não é hora de vacilar. A classe trabalhadora tem de ir às ruas defender suas conquistas e o governo democrático e popular de Dilma e Lula. Dia 18/03, vamos às ruas.  Dilma Fica!

Nílson Hoffmann,

Presidente do Sinttel-ES

14 de março de 2016

Inscreva-se para receber notícias do SINTTEL-ES pelo WhastApp.
Envie uma mensagem com o seu nome (completo) e o de sua empresa para (27) 98889-6368

Sinttel-ES