Notícias

LiVRE realiza seminário da Campanha Salarial do Teleatendimento

07/10/2021 - 9h30 - Sinttel-ES - Redação
Imprimir

05/10/2021 – 18h55 – Federação Livre – Redação

No próximo dia 28/10, a pauta será enviada para as empresas de teleatendimento e para o Sindicato Patronal (Sinstal). Neste mesmo dia, às 19 horas, a LiVRE promove uma live com a Comissão de Negociação para apresentar a pauta de reivindicações aos trabalhadores e trabalhadoras. Perguntas podem se feitas pelo chat e respondidas ao vivo.

Visando traçar estratégias para a Campanha Salarial do Teleatendimento de 2022, a Federação LiVRE, por meio da Comissão de Negociação do setor, realizou — na tarde dessa terça-feira, 05 — o primeiro seminário reunindo 48 sindicalistas, delegados sindicais e trabalhadores em várias empresas de call centers, dentre elas Datamétrica, A&C, Sollo Brasil, LIQ, Atento, Teleperformance, Tim, Vivo,  NeoBPO, CSU, Provider, Tivit.

O encontro de três horas foi on-line  e contou com o economista do Dieese, Pedro Jager, e o secretário do ITCS da UNI Global Union, André Rodrigues. O objetivo foi trazer para a comissão de negociação e os trabalhadores uma análise da conjuntura econômica e os desafios que a classe trabalhadora vem enfrentando como a carestia que corrói o poder de compra dos salários e, por outro lado, um panorama da Uni –  Sindicato Global – sobre as condições de trabalho, renda e saúde dos trabalhadores de call center no mundo.

Esse ano, a meta da Federação Livre é ter uma Convenção Coletiva que equipare as diferenças existentes nas empresas, com salários e benefícios justos, trabalho e saúde saudável, teletrabalho sem vigilância, gestão humanizada sem assédio moral. Os sindicatos que compõem a LiVRE representam mais de 50 mil trabalhadores e trabalhadoras nos estados do ES, PE, RJ e RN em dezenas de empresas de teleatendimento. A data base das negociações coletivas é 1º de janeiro.

Jager apresentou um cenário econômico desafiador para a conquista de reajustes e melhores condições de trabalho frente ao desemprego e inflação altas, registradas até agora.

André Rodriguez situou as condições dos trabalhadores nos Centros de Contatos (call centers) nos países onde a UNI atua. Segundo ele, na maioria das empresas não há proteção aos direitos dos trabalhadores, pois não há acordos e nem convenções coletivas. “A Uni atua para fazer acordos marcos globais, que reconheçam os direitos, que sindicatos possam ser criados e que haja o direito à sindicalização, combatendo pela negociação coletiva e organização dos trabalhadores a exploração escravista desses jovens”, explicou. E continuou: “No Brasil, já existe uma “guarda-chuva” que garante esses direitos básicos e a luta dessa comissão de negociação é ampliar”.

Ele também citou o caso da Teleperformance, uma das empresas mais antissincais do mundo, que para além de toda a exploração, vendo impondo vigilância, com câmeras, no trabalho em home office, numa violação à privacidade do trabalhador em sua casa e sua família.

O presidente da Federação LiVRE, Luis Antônio Silva, convocou os sindicalistas e trabalhadores a atuar politicamente e envolver os trabalhadores para que a Campanha Salarial reflita os anseios da categoria que enfrenta salários baixos, doenças ocupacionais agravadas pela pandemia de Covid-19, o teletrabalho sem custeio das despesas e mobiliário e a vigilância que fere a privacidade, e o assédio moral por conta das metas abusivas e inalcançáveis e gestores despreparados.

Após a fala dos palestrantes que apresentaram um cenário muito difícil para a negociação, com inflação, dólar e desemprego nas alturas, além da crise acelerada pela pandemia, a Comissão de negociação  — Iara Martins e Deyse Vale (Sinttel-RB) Ricardo Pereira (Sinttel-Rio) e Mikael Felipe Nascimento (Sinttel-PE) — apresentaram uma proposta de pauta de reivindicações que recebeu algumas contribuições importantes dos companheiros e companheiras presentes.

                                                                                      Parte da Pauta.

Um cronograma foi definido. No próximo dia 28/10, a pauta será enviada para as empresas de teleatendimento e para o Sindicato Patronal (Sinstal). Neste mesmo dia, às 19 horas, a LiVRE promove uma live com a Comissão de Negociação para apresentar a pauta de reivindicações aos trabalhadores e trabalhadoras. Perguntas podem se feitas pelo chat e respondidas ao vivo.

O diretor do Sinttel-PE, Mikael Nascimento, apresentou a pauta de reivindicação elaborada pela Comissão e muitas sugestões foram melhorando os pleitos a serem negociados.

Formação

A palestra do economista do Dieese trouxe uma realidade muito dura para o seminário. Jager expôs dados da evolução do PIB nos últimos três anos no mundo e no Brasil, mostrando que as projeções para a economia brasileira não são boas. O PIB — Produto Interno Bruto — é a soma de todos os bens e serviços finais produzidos por um país, estado ou cidade, geralmente em um ano.

O economista ainda explicou o aumento da inflação e como isso prejudica a vida de toda a população, principalmente os mais pobres.

O Dieese apresentou a evolução dos empregos nas empresas nos estados representados pela Livre ES, PE, RJ e RN. No ano passado muitos postos de trabalho foram eliminados (gráfico em vermelho) que festão sedo  recuperados esse ano.

O Economista também apresentou o resultado das negociações coletivas em que 48% dos Acordos e Convenções não conquistaram reajustes salariais iguais ou maiores que o INPC.

Inscreva-se para receber notícias do SINTTEL-ES pelo WhastApp.
Envie uma mensagem com o seu nome (completo) e o de sua empresa para (27) 98889-6368

Pin It on Pinterest

Sinttel-ES