Notícias

Informes sobre PPR Oi – Placar 2016 e 2017

16/02/2017 - 15h50 - Sinttel-ES - Redação
Imprimir

Aconteceu no 14/02/2016 reunião entre direção da Oi e a Comissão de Negociações dos Sindicatos para tratar da pauta de renovação do Acordo Coletivo de Participação nos Resultados – Placar 2017.

Apesar do momento de muita instabilidade sobre o futuro, com a aproximação da assembleia de credores que definirá o resultado da RJ (recuperação judicial) e sob due diligence de dois fundos de investimento interessados em comprá-la (uma espécie de investigação em todos os números da empresa autorizada por lei, sob confidencialidade).

Além disso, tem também a oferta já pública do investidor egípcio Naguib Sawiri. A Comissão tem feito todos os esforços para que as coisas diretamente relacionadas aos trabalhadores sejam mantidas e possam trazer um pouco de tranquilidade neste momento tão conturbado. Assim desde o final do ano passado tem-se insistido com a direção da empresa para que os trabalhadores tenham o mais rápido possível uma decisão sobre o Placar.

Placar 2016: com relação aos números de 2016 ainda não temos confirmação, pois eles encontram-se com a auditoria independente e só serão anunciados no próximo mês, mas já se pode afirmar que haverá premiação e com relação ao pagamento, a perspectiva é de um Placar inferior a 1 salário.

Para o acordo este ano, as linhas gerais que temos construído ao longo dos últimos anos está sendo mantida, como a redução dos custos, excelência operacional e aumento da produtividade. Já os indicadores que determinarão o valor do Placar 2017 darão foco no mercado, digitalização, rentabilidade e qualidade. Para isto, os indicadores Fluxo de Caixa Operacional (15%); Receita (30%); Opex (25%) e Anatel (10%).

Até aqui houve convergência e um entendimento comum, mas parou por aqui!

A empresa propôs uma coisa velha, que já havia sido banida de nosso vocabulário há alguns anos, um gatilho. Para que possamos receber algum prêmio seria necessária atingir a nota geral 6, caso contrário não haveria nenhuma premiação!

E foi proposto também uma coisa nova: O indicador Transformação Digital, com um peso de 20%.

No caso do gatilho, não há nenhuma hipótese de acordo com este instrumento. Já passamos por muitas dores de cabeça por causa dele. Para nós já está morto e enterrado!

Com relação à Transformação Digital, após um bom debate e explicações, a Coordenação da Comissão informa que: “é até possível concordar com sua inclusão, mas até pelo “fato novo” e também por precaução, propusemos que o peso seja de 10% e não de 20%, sendo os demais 10% redistribuídos para o indicador Anatel, onde temos alcançado sucesso nos últimos anos e acreditamos que tornaremos alcançar.”

A Comissão fez, ainda, uma proposta para tornar mais moderno nosso programa de participação nos resultados, propondo a inclusão da licença-adoção como não-desconto para efeito de apuração de pagamento.

E para finalizar, propôs, também que seja antecipada uma parcela do Placar 2017 para pagamento junto do restante do Placar 2016, fazendo com que o valor efetivamente recebido pelos trabalhadores no próximo mês de abril seja equivalente a 1 salário.

Lojas Paggo: Com relação às Lojas Paggo, o acordo 2017 será igualzinho ao 2016, com exceção de nossa proposta de licença-adoção que seria incluída.

Após mais algumas discussões, os representantes da empresa informaram que avaliarão as reivindicações apresentadas pela Comissão e responderá em breve visando a renovação dos Acordos de Placar 2017 na Oi e na Paggo.

Inscreva-se para receber notícias do SINTTEL-ES pelo WhastApp.
Envie uma mensagem com o seu nome (completo) e o de sua empresa para (27) 98889-6368

Sinttel-ES