Notícias

Negociações Claro, Embratel e BrasilCenter estão na estaca zero

17/08/2015 - 10h43 - Sinttel-ES - Redação
Imprimir

O grupo América Móvil, que controla as empresas Claro, Embratel e a empresa de call center BrasilCenter, está deixando milhares de trabalhadores sem respostas sobre as negociações coletivas de trabalho e sobre o acordo de PPR.

O grupo Claro adiou pela segunda vez uma reunião agendada pelo próprio Grupo junto à Comissão Nacional de Negociação dos/as trabalhadores/as da Fenattel. Primeiro, estava marcada para os dias 29 e 30 de julho e foi cancelada e remarcada para os dias 12 e 13 de agosto. Mas, a reunião foi novamente suspensa de última hora e sem previsão de uma nova data.

A justificativa da empresa para o cancelamento é a mesma já apresentada em julho, que devido a mudanças de gestão, não houve tempo para avaliar as pautas de reivindicações apresentadas da Comissão Nacional de Negociação. O grupo América Móvil insiste em manter o mesmo modelo de PPR hoje praticada na Claro e na Embratel e não fizeram qualquer proposta de reajuste do vale refeição da Claro. Na BrasilCenter não é diferente. A empresa ainda não apresentou uma contraproposta à pauta enviada há cinco meses. O Sinttel já fez reuniões com a BC, mas nada de concreto foi dito para que a categoria pudesse avaliar.

Relembrando a história

A reunião com o grupo América Móvil deveria ter acontecido em abril, conforme ficou assegurado em carta compromisso, quando do fechamento do Acordo Coletivo de 2014/15. Porém, só ocorreu nos dias 12 e 13 de maio. A intenção da empresa é rolar a negociação do que é pendência da campanha passada para a negociação salarial deste ano. O que é inaceitável.

A fusão das três empresas (Claro, Embratel e NET, aqui também a BrasilCenter) só serve para concentrar e aumentar os lucros das empresas, já para os trabalhadores, na prática, o que muda é pra pior.


Os Sindicatos e a Comissão de Trabalhadores na Fenattel cobram que os trabalhadores do Grupo tenham o mesmo tratamento, Seja no Rio de Janeiro, São Paulo, Epírito Santo, ou no Pará. Isso significa que seus salários, benefícios (assistência médica, tíquete refeição, reembolso creche, etc), PPR e outras vantagens sejam nivelados pelos maiores valores praticados nas empresas do Grupo.

Antecipação de PPR
Os trabalhadores da Claro, por exemplo, costumavam receber antecipação de PPR em setembro, este ano, até agora,
o grupo América Móvil não negociou a PPR. É hora dos trabalhadores se mobilizarem e junto com o Sindicato partirem para a luta e para pressão.

Inscreva-se para receber notícias do SINTTEL-ES pelo WhastApp.
Envie uma mensagem com o seu nome (completo) e o de sua empresa para (27) 98889-6368

Sinttel-ES