Notícias

Festa de Confraternização da categoria reúne 300 telefônicos

12/12/2018 - 19h54 - Sinttel-ES - Tania Trento
Imprimir

Alegria e reencontros na 21ª Festa da Aspases

A festa foi um sucesso total. Quase 300 pessoas, excelente atendimento do farto e saboroso churrasco, muita alegria em todos os rostos“. Assim resumiu o aposentado e ex-presidente da Aspases – Associação dos aposentados e pensionistas do setor de telecomunicações do Espírito Santo-, Augusto Feltmann Silva, o encontro anual da categoria telefônica no ES.

A 21ª festa de confraternização teve início ao meio dia do sábado,  8 de dezembro, na Associação Esportiva e Recreativa Tubarão (AERT), localizada em Bairro de Fátima,  em Vitória.

Com um delicioso churrasco, acompanhado de uma música tranquila, foi proporcionado aos participantes uma boa conversa enquanto almoçavam. Afinal, são muitos reencontros de grandes amigos/as e conhecidos/as do ambiente de trabalho na antiga Telest, a empresa de telefonia estatal, única até então, que foi privatizada em 1998, junto com o Sistema Telebras.

Já é uma tradição o encontro anual, que reúne, em sua maioria, trabalhadores e trabalhadoras aposentados/as, apesar de que o Sinttel-ES, que é parceiro da Aspases, ter participado e convidado toda a categoria, que hoje se divide em milhares de trabalhadores/as espalhados pelos call centers,  prestadoras de serviços para a rede externa das operadoras e aquelas de fornecimento de internet e TV a cabo, além das/os resistentes telefonistas por todo o Estado.

Assunto sério

Augusto Feltmann explanou os problemas de sobrevivência que a Aspases vem enfrentando

A diretoria da Aspases, que vem enfrentando dificuldades estruturais para se manter ativa, aproveitou o encontro para informar aos participantes a real situação porque passa a associação.

A convite da direção, Augusto Feltmann, devido a sua experiência e conhecimento, falou sobre o cancelamento dos convênios pelas fundações Sistel e Atlântico, e que possibilitavam o repasse dos descontos das mensalidades dos associados diretamente da folha de pagamentos de benefícios. “A recusa em fazer o repasse das mensalidades  acabou com a única fonte de receita, colocando em risco a sobrevivência, não só da Aspases, mas de todas as associações do país“, revelou Augusto.

Augusto também explicou que o cancelamento desses convênios pelas das fundações tem um objetivo certo, que é reduzir a atuação das associações e eliminar a resistência e os enfrentamentos que exigem transparência e respeito aos direitos dos aposentados e pensionistas.

Diferente da fundação Atlântico que, desde junho mantém o cancelamento do convenio, a Sistel retornou o seu convenio, mas, não há garantias de até quando irá mantê-lo. O jeito é convocar os não associados, a se associarem a Aspases.

É preciso fortalecer a Associação que, além dos trabalhos de atendimentos e encaminhamentos administrativos e jurídicos para solução dos problemas dos associados, através do grupo de voluntários realiza visitas as residencias, hospitais e casas de repouso, para prestar apoio, orientações e solidariedade aos colegas e seus familiares. Promove a integração e cooperação entre promove a integração e cooperação mútua entre os associados; acompanha as mudanças políticas, sociais e econômicas, principalmente às relacionadas à previdência social e à previdência privada; é o canal direto de negociações com a Visão Preve e as fundações SISTEL e ATLÂNTICO na busca dos interesses dos aposentados e pensionistas; além de representá-los junto ao INSS, Sinttel-ES, Visão Preve e as fundações SISTEL e ATLÂNTICO na busca de seus direitos”, disse Augusto, que enfatizou a parceria com o Sinttel-ES, objetivando a prestação de serviços jurídicos e sociais.

Apresentação de Dança Flamenca

Após essa conversa séria e necessária, o grupo de dança flamenca, levado pelo aposentado e ex-presidente do Sinttel-ES, Paulo Moura, que é um dos seus dançarinos, fez uma belíssima apresentação (Veja o vídeo).

A festa continuou com o sorteio de brindes, cestas de natal e panetones, um dos momentos mais esperado pelos participantes. Em seguida, os/as telefônicos/as formaram um grande círculo no salão e, de mãos dadas, cantaram uma música tradicional de Natal, finalizando com abraços. A partir daí, os participantes “caíram na gandaia” convocando todos para dançar e soltar as suas feras. Vale registrar a grande presença dos aposentados e pensionistas telefônicos de Cachoeiro de Itapemirim e Colatina.

Veja as fotos desta grande confraternização. As fotos são de Luiz Paulo Pretti

 

Inscreva-se para receber notícias do SINTTEL-ES pelo WhastApp.
Envie uma mensagem com o seu nome (completo) e o de sua empresa para (27) 98889-6368

Pin It on Pinterest

Sinttel-ES