Notícias

Contratada do BB faz homologações por correspondência

06/02/2020 - 17h18 - Sinttel-ES - Redação
Imprimir

A reforma trabalhista acabou com a obrigatoriedade de fazer as homologações das rescisões de contrato (quando as empresas demitem trabalhadores) nos sindicatos. A partir de então e, sem a fiscalização das entidades sindicais, as empresas estão deitando e rolando, agindo arbitrariamente, em flagrante desobediência às normas que ainda sobraram na legislação trabalhista e protegem o trabalhador dos calotes. A última manobra é fazer as homologações por correspondência sem a presença do representante da empresa para explicar o que o trabalhador está recebendo.

Resultado de imagem para homologação

Quem vem praticando essa ilegalidade é a Parceiro Empreendimentos, contratada do Banco do Brasil para a cessão de telefonistas em 17  agências do banco em todo o Estado do ES. A Parceiro tem sede na Bahia, na Rua Xavier Marques, nº 81 – Barbalho, Salvador (Cep: 40.301-190).

Denúncias recebidas pelo Sinttel-ES revelaram que o aviso prévio – também enviado às telefonistas pelos Correios – começou no dia 31 de janeiro de 2020. As empregadas foram orientadas pela gerência operacional da contratada – por telefone – a assinar todos os documentos do Termo de Rescisão de Contrato, juntar as CTPS e enviar pelos Correios para a Bahia. A empresa promete fazer o pagamento no dia 13/03/2020. O prazo estabelecido em lei é de 10 dias após o fim do contrato.

Leia  – Sem homologar no sindicato trabalhador está sendo enganado

E o exame demissional, como será feito? Por correspondência? E se houver erros nos cálculos dos direitos rescisórios, reclama com quem? E se a Parceiro não depositar os valores das rescisões, uma vez que as telefonistas devem enviar os documentos já assinados, dando quitação?

Segundo a Convenção Coletiva de Trabalho, firmada entre o Sinttel e o Seaces, na CLÁUSULA DÉCIMA SEXTA – ACERTO RESCISÓRIO – O Empregador deverá comunicar por escrito ao empregado, no momento da dispensa, o dia e hora em que o mesmo deverá comparecer ao SINTTEL-ES ou órgão autorizado, conforme legislação, para o recebimento das verbas rescisórias, observados os prazos estabelecidos em Lei.

Segundo o presidente do Sinttel-ES, Nilson Hoffmann, com a mudança da lei, geralmente as rescisões são feitas na empresa, mas os trabalhadores podem pedir para que sejam feitas no Sindicato, garantindo, assim, a conferência das verbas rescisórias.

O Departamento Jurídico do Sinttel-ES, através do Dr. Artur Zago Mello tentou contato, pelo telefone, com Izabele,  responsável pelo contrato da Parceiro com o Banco do Brasil no ES, mas foi informado que ela estava em reunião e que entraria em contato com o Sinttel-ES.

Um e-mail será enviado à empresa pedindo que faça as homologações presencialmente.

O Sinttel-ES orienta às trabalhadoras a entrar no site da Caixa Econômica Federal e pegar o Extrato do FGTS e também no site da Previdência Social (meuinss.gov.br)  pegar o CNIS. Com esses documentos as telefonistas podem saber se a empresa esteve nos últimos 3 anos depositando as contribuições do  Fundo de Garantia e do INSS, respectivamente.

Sigam o Sinttel nas redes sociais

Facebook – @sintteles
Twitter – @sinttel_es
Instagram – @sinttel_es

Fale com o Sinttel-ES pelo WhatsApp -55 27 98889-6368

Inscreva-se para receber notícias do SINTTEL-ES pelo WhastApp.
Envie uma mensagem com o seu nome (completo) e o de sua empresa para (27) 98889-6368

Sinttel-ES