Notícias

Comunica faz proposta. Sinttel convoca reunião on-line dia 26, às 19h

22/04/2021 - 19h21 - Sinttel-ES - Redação
Imprimir

Depois de se recusar a assinar o Acordo Coletivo, aprovado pelos/as trabalhadores/as, deixando de pagar o reajuste de 5,45% retroativo a janeiro/2021, a Comunica Brasil e Comunica Soluções apresentaram uma proposta, que será detalhada em reunião convocada pelo SINTTEL-ES. Somente depois de esclarecida haverá uma assembleia com votação secreta.

 

Como não é possível fazer assembleia para expor a proposta, o SINTTEL-ES convoca uma reunião on-line para o dia 26/04, segunda-feira, às 19 horas com todos os/as trabalhadores/as. Será feita da mesma maneira que foi realizada a do dia 14, pela plataforma Zoom.

O link da reunião é:
https://us02web.zoom.us/j/83950557365?pwd=YWJlU3VnR3FkQXJOcWd5ZDJISjFQdz09

ID da reunião: 839 5055 7365
Senha de acesso: 034601

Após este encontro, em que o Sindicato vai explicar o que foi discutido em duas reuniões com as empresas, será convocada uma assembleia para que todos/as os/as empregados/as possam votar e  dizer se aprovam ou não o que a empresa ofereceu.

A assembleia on-line está prevista para acontecer durante todo o dia 30 de abril, das 7 às 18 horas, pelo SISTEMA DE VOTAÇÃO ON-LINE na página do Sindicato www.sinttel-es.org.br, lembrando que é preciso se cadastrar e registrar log-in e senha.

Proposta:

As reuniões com a empresa aconteceram na terça e quarta-feira. Além diretor, Fábio Rocha, a empresa contratou uma advogada para negociar com o Sindicato.

Os/as trabalhadores/as que participaram da reunião online, no dia 14 , sabem que o Sindicato só iria fazer nova assembleia para avaliação da cláusula do auxílio-alimentação, se a empresa viesse com alguma vantagem para os/as empregados/as. O reajuste no salário, auxilio creche e farmácia, já aprovados, não seriam mais reavaliados.

Na primeira reunião (terça-feira), a empresa apresentou uma minuta (proposta de Acordo Coletivo) com várias mudanças. O  Nilson, presidente do Sinttel-ES, deixou claro que tais modificações somente poderiam ser negociadas na próxima data base (janeiro/2022), pois o atual acordo já estava aprovado.

A empresa fez ameaças de não assinar o acordo e que, sem acordo coletivo, poderia retirar os benefícios que foram conquistados desde 2014, quando o Sindicato firmou o primeiro instrumento coletivo, garantindo benefícios que não tem lei que obrigue a empresa a dar, como reajuste anual, auxílios creche, alimentação e farmácia, entre outros.

O Sinttel não aceitou as ameaças e avisou aos representantes da empresa que isso geraria uma grande insatisfação e que o clima interno ficaria complicado.

No dia seguinte, feriado de quarta-feira, a empresa apresentou novamente uma proposta que, após uma extensa negociação, apresentamos:

Inscreva-se para receber notícias do SINTTEL-ES pelo WhastApp.
Envie uma mensagem com o seu nome (completo) e o de sua empresa para (27) 98889-6368

Pin It on Pinterest

Sinttel-ES