Notícias

CLARO muda Plano Odontológico. Afinal, melhora ou piora?

23/06/2020 - 12h15 - Sinttel-ES - Redação
Imprimir

Ao anunciar as mudanças, a empresa garantiu que a cobertura será a mesma, assim como o sistema de reembolso que permanece, desde que autorizado previamente. Mas os trabalhadores sabem que essas mudanças sempre visam facilitar as condições da empresa e piorar as de atendimento e procedimentos dos usuários.

No dia 18 de junho, a Federação Livre de Trabalhadores em Telecom no Amazonas, Ceará, Espírito Santo, Pernambuco, Rio Grande Norte, Rio de Janeiro e Rondônia, se reuniu com a CLARO para tratar da troca do plano odontológico dos trabalhadores oriundos da EMBRATEL.

A empresa trocou a PAME pelo Bradesco, sem mensalidade para os que estão na Ativa. Para os aposentados haverá mensalidade.

Após uma apresentação, os representantes da Federação Livre fizeram várias indagações, que não foram respondidas, como por exemplo:

Perguntas simples, mas sem respostas concretas. E, assim, foi toda a reunião em que a CLARO tentava mostrar as vantagens da novo plano, mas sem detalhar as diferenças.

A verdade é que o GRUPO CLARO vem discriminando os/as empregados/as oriundos da NET e da EMBRATEL. É como se estas empresas ainda tivessem ativas. Para esse/as empregados/as há um plano de saúde e odontológico diferente, uns com ou sem mensalidades, outros com ou sem coparticipação. Para os ativos é de um jeito e para os aposentados, de outro.

Essa confusão não fica só na parte administrativa que, diga-se, deve ser bem difícil. Atinge em cheio os/as empregados/as, que não são tratados com isonomia. Quem garante que o novo plano é igual ou melhor que o anterior?

Aposentados ainda mais discriminados

A troca dos planos de saúde, em 2018 de PAME para a Unimed e do Odontológico, em 2020, da PAME para o Bradesco tem origem na cassação da licença de operação da PAME pela ANS.

Até o final de fevereiro, os aposentados que são associados a AMAP – Associação dos aposentados – permaneceram sob a administração da PAME, sob cobertura da TELOS e da AMAP.

No plano da PAME não tem mensalidade e a coparticipação de 15%. No Bradesco tem mensalidade e a coparticipação é limitada a R$ 100.

A LIVRE e os SINTTELs sempre defenderam a qualidade de vida dos trabalhadores de Telecom e a saúde bucal é um dos itens primordiais. Embora a CLARO tenha afirmado que o novo plano possui uma rede credenciada maior que a PAME não sabemos se essa quantidade possui, também, a qualidade necessária.

REUNIÃO

Nova reunião deve acontecer nos próximos dias e se você tem dúvidas envie-as pelo e-mail: sinttelresponde@sinttelce.org.br. A Federação Livre levará os questionamento tanto dos ativos, quanto dos aposentados até a CLARO .

Inscreva-se para receber notícias do SINTTEL-ES pelo WhastApp.
Envie uma mensagem com o seu nome (completo) e o de sua empresa para (27) 98889-6368

Sinttel-ES