Notícias

Para a Claro, trabalhadores ficarão sem nada em 2020

27/10/2020 - 21h14 - Sinttel-ES - Redação
Imprimir

27/10/2020 – 20h05 – Federação Livre – Redação

A terceira telerreunião da Comissão de Negociação da Federação Livre e a CLARO, realizada nesta terça-feira (27) foi mais uma afronta. A empresa que mais lucrou no 3º trimestre, em plena pandemia, consegue ser muito pior que a menor operadora do mercado brasileiro.

A CLARO insiste que este ano de 2020 seus trabalhadores não  merecem NADA e passarão esse ano a ver navios, numa demonstração de desprezo por todos aqueles e aquelas que fizeram a empresa aumentar o faturamento em R$ 9,852 bilhões de receita líquida total, registrando um crescimento de 1,4% em relação ao mesmo período do ano passado.

É Zero por cento de reajuste salarial, mesmo perdendo para a inflação quase 3%; zero por cento de reajuste no auxílio-alimentação (VA e VR) e nada de antecipação de PPR, apesar dos resultados da empresa dar inveja a muitos setores que definharam nessa pandemia.

A operadora continua insistindo em um abono salarial, que no final das contas não cobre as perdas salariais do período. Apenas ampliou o valor mínimo de 700,00 para R$ 1.000 00 com limite de R$ 1.400,00, mas  com pagamento em fevereiro de 2021.

O Grupo Claro mantém o PPR com pagamento para abril de 2021. Na reunião passada era maio. Ou seja, ela antecipou um mês em relação à sua proposta anterior, sem o adiantamento tão esperado e justo, diante dos resultados do grupo no Brasil.

E para o teletrabalho o que trouxe a CLARO? Também nada de novo.

Teima em aplicar regramento apenas para o período da pandemia. Seguindo o decreto Federal que acaba em 31/12/2020. Ou seja, quer apenas que os sindicatos homologuem o que ela fez até agora – o que não é bom para os “colaboradores” e nem para Comissão de Negociação da Federação Livre , que não concordou com a proposta. Se é que pode-se chamar tamanho desrespeito de proposta.

CLARO que a Comissão LIVRE disse NÃO!
Ao apontar zero % no item alimentação, a empresa ignora a alta absurda dos alimentos nesse ano (+ de 12%). E nem se dispõe a corrigir as diferenças internas de valores e benefícios. Alguns têm tíquete nas férias e outros não, por exemplo.

Também está longe da realidade achar que essa pandemia acaba em 31 de dezembro de 2020. Ou que esse governo que aí está vá proceder algo diferente do que fez até aqui. Sem nada adiantar do PPR, nem trazer o pagamento do abono para este ano, a empresa também  ignora o ótimo resultado tido no 3° trimestre de 2020.

Sem acordo, o novo encontro foi agendado para dia 11/11/2020, às  10 horas. A Comissão Negociação da Federação Livre manteve sua proposta apresentada na reunião anterior e irá se reunir para avaliar a redação proposta pro teletrabalho encaminhada pela empresa.

Veja matéria do Lucro da Claro, no site www.minhaoperadora.com.br

Claro fatura R$ 9,8 bilhões no terceiro trimestre de 2020

Anoite desta segunda-feira, 20/09, a Claro divulgou os seus resultados financeiros referentes ao terceiro trimestre de 2020. A empresa registrou R$ 9,852 bilhões de receita líquida total, um crescimento de 1,4% em relação ao mesmo período de 2019.

Segundo o relatório apresentado pela operadora, o crescimento na operação móvel foi o responsável pelo bom resultado da companhia.

O destaque ficou para o pós-pago que aumentou sua base em 7,4 milhões de clientes, alta de 28,3% em relação ao terceiro trimestre do ano passado. Deste total, 3,2 milhões de linhas são oriundas da Nextel, agora sob a marca Claro nxt.

No geral, a receita líquida de serviços móveis teve crescimento de 8,5%, totalizando R$ 4,025 bilhões, e alcançando a cifra de 60,0 milhões de usuários.

Apesar de manter a liderança na TV por assinatura, com 47,9% de participação, a retração do mercado fez as receitas líquidas do serviço fixo da operadora despencar 4,9%, registrando R$ 5,376 bilhões.

A queda não foi maior porque o serviço de banda larga da Claro apresentou crescimento de 10,7% no 3º trimestre.

A Comissão de Negociação da Federação Livre na CLARO é formada por João Cezar (Sinttel-CE), Gilberto Pirajá (Sinttel-RN) Gilberto Oliveira (Sinttel-PE) Amaral (Sinttel-AM) e Virginia Berriel (SinttelRio).

A Federação Livre mantém um canal de comunicação nesta campanha  livre@federacaolivre.org.br. Todas as informações e boletins informativos estarão à disposição no site e nas redes sociais

     

Inscreva-se para receber notícias do SINTTEL-ES pelo WhastApp.
Envie uma mensagem com o seu nome (completo) e o de sua empresa para (27) 98889-6368

Sinttel-ES