Notícias

1ª Telerreunião com a BrasilCenter: Empresa veio de mãos vazias

18/05/2021 - 12h43 - Sinttel-ES - Redação
Imprimir

Telerreunião de negociação com a BrasilCenter. O presidente do Sinttel Nilson Hoffmann discute as reivindicações dos/as trabalhadores/as na BCC com os representantes da empresa

Como era de se esperar, a primeira reunião de negociação do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT 2021/2022), nesta terça (18), com os representantes da BrasilCenter Comunicações – Fabiano Guimaraes, Andrea Nacari e Natanel – e o presidente do SINTTEL-ES, Nilson Hoffmann, não rendeu absolutamente nada.

A empresa ouviu uma dezena de reivindicações e situações que os/as trabalhadores/as trouxeram ao Sindicato, na assembleia on-line realizada no noite do dia 03 de maio passado, mas não quis discutir e nem apresentar uma proposta para o home office e o ACT. Adiantou que pretende propor alterações no Plano de Saúde e que enviará proposta para que o sindicato analise.  A data base da negociação dos reajustes é 1º de abril, portanto já temos um mês de atraso na definição do ACT. Agendou próxima reunião para o dia 25/05, terça feira.

Lembramos que no ano passado, a empresa não ofereceu nada de reajuste para os salários e nem para os benefícios, apenas a correção do salário mínimo para aqueles que ganham o piso de REP.

É urgente restaurar o poder de compra dos salários, o valor do tíquete,  já que a inflação tem corroído parte da renda da classe trabalhadora. Alimentos caros, energia, gás, internet, combustível, tudo subiu de preço e o salário pago acaba antes do fim do mês.  

Representantes da empresa na negociação Andrea Nacari (BrasilCenter), Fabiano Guimarães e Natanael (Claro)

A empresa do Grupo Claro, como todas do setor de Telecom, tem conseguido lucrar com a pandemia. É que na urgência de colocar os funcionários em isolamento, no ano passado, a maioria foi trabalhar em casa. No início foi bom, mas com o passar dos dias, os problemas apareceram. No entanto, as empresas gostaram muito, pois a economia que estão fazendo desde março, abril do ano passado é algo na casa de milhares de reais.

A BrasilCenter transferiu para os/as trabalhadores/as, em home office, as despesas que tinham para mantê-los produzindo no seu call center, em Vila Velha. Economiza na Luz, no vale transporte, na limpeza, nos empregos terceirizados, na água, na refrigeração, no mobiliário, etc. Na outra ponta, as despesas só aumentaram na casa do/a trabalhador/a.

Já entramos no segundo ano da pandemia e ainda sem perspectivas de vacinação em massa, principalmente nos trabalhadores jovens, essenciais, como é o caso dos/as teleoperadores/as, mas fora do público prioritário para imunização.

O que os trabalhadores podem fazer para ajudar na negociação?

Filiem-se ao Sinttel-ES. Hoje, o Sindicato é o único instrumento de defesa das/os trabalhadoras/es.

Por isso, O SINTTEL-ES solicita que  preencham e assinem a ficha de filiação. O Sindicato alerta para a importância da sindicalização, haja vista as negociações salariais com as empresas do Grupo Claro são difíceis. E coma BCC não é diferente.

Lembrem-se que com o fim do imposto sindical, o Sindicato sobrevive com as contribuições mensais de 1% do salário base e que só oferece assistência jurídica para os/as sindicalizados/as. Filiem-se e fiquem protegidas/os. Urgente!

Entrem neste https://sinttel-es.org.br/filie-se e baixem a ficha de filiação, assinem e remetam para o Sinttel pelo e-mail cadastro@sinttel-es.org.br

Inscreva-se para receber noticias da negociação coletiva

 

Inscreva-se para receber notícias do SINTTEL-ES pelo WhastApp.
Envie uma mensagem com o seu nome (completo) e o de sua empresa para (27) 98889-6368

Pin It on Pinterest

Sinttel-ES