Notícias

1ª proposta de reajuste na BrasilCenter é recusada pelo Sinttel

16/05/2011 - 7h33 - Sinttel-ES - Redação
Imprimir

O Sinttel apenas ouviu a proposta de reajuste salarial da BrasilCenter. Diante do índice principal apresentado, 2,94% de reajuste para o piso [R$ 545,00] recebido pela maioria dos operadores de call center, o Sinttel não teve outra alternativa, senão recusá-la. A reunião foi dia 11, no Rio de Janeiro.

Todo ano é a mesma história. Por conta do Salário Mínimo, que é reajustado no mês de janeiro, a empresa usa o percentual que teve de dar ao piso salarial, evitando que os empregados ganhassem menos que o Mínimo, para – na negociação da data base – descontar a antecipação. O menor salário praticado na BrasilCenter era de R$ 526, em dezembro /2010. Em janeiro, foi para R$540 e, em abril, para R$ 545,00, depois que a lei de reajuste do Salário Mínimo foi votada no Congresso Nacional.

Proposta medíocre

A BrasilCenter ofereceu a seguinte proposta, que já foi recusada, pois está muito longe do que querem os trabalhadores:

Reajuste de 2,94% sobre o piso de R$ 545,00. Passaria para R$ 561,00. Isso para os empregados com jornada de 6h20min (cargos de atendimento);

Reajuste de 5% para os empregados com jornada diária de 8 horas, exceto para os gerente e diretores;

Reajuste de 8% no Auxílio Alimentação (Vale Refeição/Vale alimentação) com jornada de 6h20min, passaria de R$ 5 para R$ 5,40;

Reajuste de 7,00% no Auxílio Alimentação (Vale Refeição/Vale alimentação) com jornada de 8 horas, passaria de R$ 10,75 para R$ 11,50;

Reajuste R$ 6,50 para empregados com jornada diária de 7h12min.

Auxílio Creche – Reajuste de 2,42 % passando para R$ 300,00 e ampliado o prazo de recebimento para 30 meses

Garantia de emprego à gestante. – 180 dias.

Assistência para Educação especial – reajuste de 2,68% passando para R$ 450,00

A pauta dos trabalhadores pede a inflação do período de 6,36% (INPC), mais 5% de ganho real, menos pressão pela produtidade, respeito às pausas e uma melhora substancial no auxílio alimentação, uma vez que o vale é conhecido como “tíquete coxinha”, se referindo ao salgadinho que é possível comprar com o valor dado pela empresa. Outra reivindicação muito cobrada é o Plano Odontológico. A empresa nem tocou nesse assunto.

Para o presidente do Sinttel, o arrocho salarial imposto ao longo dos anos e o desrespeito com o trabalhador já virou rotina na empresa que chegou a pagou mais de R$ 1.500 de salário para o atendente de call center.

“Em 2009 fizemos um barulho na porta da BrasilCenter e a empresa teve que negociar de verdade. Ano passado, apesar do reajuste não ter sido o que foi pedido, mas havia um clima de negociação. Esse ano, a proposta da empresa é medíocre. Não vai melhorar em nada”, conta Nilson Hoffmann, presidente do Sinttel-ES.

______________________________

Veja qual foi o lucro da Embratel no primeiro trimestre de 2011
02/05/2011 – Do Valor OnLine

Lucro da Embratel cresce 1,2% no trimestre, para R$ 189,7 milhões

Receita líquida cresceu 8% e chegou a R$ 2,96 bilhões. O Serviço de chamadas de longa distância sofreu redução de 4,8% na receita. A Embratel Participações fechou o primeiro trimestre de 2011 com lucro líquido de R$ 189,7 milhões, ligeira alta de 1,23% com relação ao mesmo período do ano passado.

A receita líquida cresceu 8%, na mesma base de comparação, para R$ 2,96 bilhões. A operadora de telefonia atribuiu a alta ao crescimento na receita de serviços de TV por assinatura via satélite, que fechou em R$ 160 milhões no período.

Já o serviço de chamadas de longa distância sofreu uma redução de 4,8% na receita. O resultado operacional medido pelo Ebitda (sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) caiu 2,6%, para R$ 789,5 milhões.

Inscreva-se para receber notícias do SINTTEL-ES pelo WhastApp.
Envie uma mensagem com o seu nome (completo) e o de sua empresa para (27) 98889-6368

Sinttel-ES