Notícias

Sinttel executa dívidas de rescisões da Reativa Cobranças

16/08/2018 - 20h40 - Sinttel-ES - Tania Trento
Imprimir

Muitos/as trabalhadores/as da Reativa Center Cobranças e da Reativa Cobranças, uma terceirizada da Dacasa Financeira, estiveram na manhã desta quinta-feira, 16, na Secretaria do SINTTEL-ES para levar a documentação necessária e instrumentalizar o departamento jurídico a propor as ações de execução da sentença, no processo que tramita contra as empresas.

Os/as teleatendentes estavam confiantes de, finalmente depois de quase três anos, receber as verbas rescisórias, incluindo aí a multa de 40% sobre o saldo do FGTS, indenização e valores do auxílio-alimentação (tíquete) sonegado por mais de 4 meses.

As empresas, para as quais 28 trabalhadores/as eram empregados/as, tiveram as falências decretadas pelos proprietários em 27 de outubro de 2015. As empresas tinham os mesmos sócios, mas os CNPJs eram diferentes e mantinham contratos de prestação de serviço para a Dacasa Financeira, no edifício Trade Center, no Centro de Vitória.

Os/as empregados/as não tiveram direito ao avisos prévios e todas as verbas rescisórias, como pagamento de férias, + 1/3, 13º salário e os 40% referente às multas sobre o saldo do FGTS entre outros benefícios.

Os advogados do SINTTEL-ES ingressaram com uma ação de reparação coletiva, responsabilizando tanto a contratante (Dacasa) como as contratadas (Reativa Center Cobranças e da Reativa Cobranças) pelos prejuízos causados aos/às trabalhadores/as. Uma liminar da Justiça do Trabalho liberou, na época,  o saque do FGTS e permitiu que ingressassem no Seguro Desemprego. Desde então, esperam para reaver os prejuízos sofridos.

Agora, a ação teve sua sentença publicada e a justiça mandou executá-la para que os/as ex-empregados/as possam receber os valores referentes aos direitos trabalhistas desrespeitados com o não pagamento das rescisões contratuais.

Encontro 

O final de um processo nem sempre é uma maravilha para as funcionárias do SINTTEL-ES. Na maioria das vezes começa outro trabalho árduo: encontrar os/as trabalhadores para que eles tragam documentos e assinem as procurações autorizando os advogados a fazerem as ações de execução, muitas individuais.

É um”Deus nos Acuda”, pois os processos duram anos e chega um momento que é impossível localizar o telefone ou mesmo o endereço desses/as trabalhadores/as que estão na ação, visto que não  se preocupam em atualizar os cadastros no Sindicato.

No caso da Reativa/Dacasa não deu trabalho. Ao fazer contato com uma das trabalhadoras, ela revelou que todos/as os/as companheiros/as mantinham um grupo no WhatsApp. Essa ferramenta, além de agilizar a convocação dos trabalhadores,  para que trouxessem a documentação, promoveu um encontro que emocionou. As teleatendes puderam se encontrar no SINTTEL. Reviram as amigas, conheceram os filhos das amigas, trocaram longos abraços e fizeram selfies para eternizar  aquele momento.

Agora é controlar a expectativa para aguardar o recebimento dos valores devidos.

Inscreva-se para receber notícias do SINTTEL-ES pelo WhastApp.
Envie uma mensagem com o seu nome (completo) e o de sua empresa para (27) 98889-6368

Pin It on Pinterest

Sinttel-ES