Notícias

Assembleia definirá pauta de reivindicações na BrasilCenter. Venha!

14/03/2018 - 17h59 - Sinttel-ES - Tania Trento
Imprimir

Nesta segunda-feira, 19, o Sinttel-ES realiza a assembleia de aprovação da pauta de reivindicações dos trabalhadores na BrasilCenter, visando levar aos representantes da empresa para o início das negociações do Acordo Coletivo de Trabalho 2018/2019. Além de discutir as dificuldades, problemas e anseios da categoria, nessa empresa, o Sinttel vai também pedir autorização prévia, como faz todo ano, para entrar com processo de dissídio coletivo e tomar outras medidas judiciais, caso a empresa se recuse a negociar.

A Reforma Trabalhista detonou muitos direitos que a classe Trabalhadora tinha na CLT (Consolidação das Leis do Trabalho). Essa reforma foi aprovada no Congresso Nacional por 296 deputados e 50 senadores – representantes do povo dos empresários – cujos objetivos são: rebaixar os salários, impedir que o trabalhador recorra à Justiça do Trabalho e acabar com a resistência e luta dos Sindicatos, para reduzir ainda mais os direitos e benefícios que estão nos acordos coletivos.

Por isso, é muito importante que você vá a assembleia e se aproxime do Sinttel-ES, para manter e ampliar direitos e benefícios que não tem lei que os mantenha no seu contracheque.

Estamos falando de:
Tíquete alimentação; auxílios creche/babá e filhos excepcionais; reajuste salarial na data base (abril); plano de saúde; PPR; piso salarial; pagamento no último dia do mês; adiantamento do 13º salário nas férias; licença para mãe adotante e etc.

É público que LIVRE NEGOCIAÇÃO entre trabalhador e patrão NÃO EXISTE. Se com os sindicatos já é difícil, imagine sozinho? Então, o que você está esperando para se associar ao SINTTEL-ES e engrossar a união e luta para manter e ampliar esses direitos/benefícios?

Vá a assembleia e filie-se! Vamos discutir a pauta de reivindicações que será entregue à empresa, para iniciar as reuniões de negociação do Acordo Coletivo de Trabalho 2018/2019.

Acordo Coletivo, que bicho é esse?

Os acordos e convenções coletivas de trabalho são instrumentos legais (um tipo de contrato) que garantem reajustes salariais, benefícios e estabelecem direitos e deveres dos patrões com os empregados e vice-versa.

Sem esses acordos, acredite, a exploração seria muito maior. É só olhar para uma categoria que não tem um sindicato forte. Todo ano, na data base (quando vencem os acordos e convenções), o Sinttel discute com os trabalhadores as pautas com as reivindicações que devem ser levadas para a negociação com os empresários (patrões). Só o sindicato pode representar os trabalhadores para negociar os acordos e convenções coletivas de trabalho.

Depois faz reuniões com as empresas e defende os reajustes salariais, as melhorias e necessidades dos empregados. Após, faz assembleias com os/as trabalhadores/as para avaliar as propostas dos patrões. Todo ano é assim.

Sem os Acordos Coletivos na BrasilCenter, por exemplo, os trabalhadores não teriam auxílio-creche, auxílio-alimentação (tíquete), assistência a educação especial, plano de saúde, atualização automática do valor do piso salarial quando este fica inferior ao salário mínimo. E a jornada seria de 8 horas (44 horas semanais) e não as 36 horas que se tem hoje.

É no Acordo Coletivo que se estabelece essas garantias, pois tem força de lei para a Justiça do Trabalho. Se a empresa descumprir gera multa. E você pode/deve denunciar quando ela desrespeita as regras.

Fortalecer o Sindicato é fortalecer a luta de classes. É tornar mais forte o lado dos explorados quando se negocia salários, benefícios e condições de trabalho

 

Inscreva-se para receber notícias do SINTTEL-ES pelo WhastApp.
Envie uma mensagem com o seu nome (completo) e o de sua empresa para (27) 98889-6368

Pin It on Pinterest

Sinttel-ES