Notícias

Telemont pagará dia 30/10, 1ª parcela do Acordo CCT 2015/2016

26/09/2018 - 17h32 - Sinttel-ES - Redação
Imprimir

O SINTTEL-ES informa aos 534 trabalhadores e ex-trabalhadores da Telemont que aderiram ao acordo para quitação das diferenças dos valores dos pisos salariais para as funções de Instalador de LA, Cabistas 1 e 2, Técnicos Multiskill e ADSL previstos na Ação de Cumprimento da CCT 2015/2016, que o pagamento da 1ª parcela, de até R$ 1.586,00, será efetuado no dia 30 de outubro.

Assembleia realizada em Vitória, no dia 27 de agosto de 2018

A decisão foi tomada pela Telemont Engenharia de Telecomunicações no início desta semana, depois de a empresa ter de incluir mais 120 trabalhadores (ativos e desligados) que haviam ficado de fora do seu levantamento. Isso contrariou a informação inicial que o pagamento seria feito em final de setembro/início de outubro.

Por que vai atrasar?

Os motivos que levaram a essa decisão são dois: o número de trabalhadores que tiveram seus nomes incluídos na proposta de pagamento do acordo e a homologação (aceitação) do Acordo pela Justiça, uma vez que a adesão à proposta liquida, põe fim, ao processo judicial para quem concordou.

A primeira lista que a empresa apresentou ao sindicato, durante as discussões da proposta, tinha 414 nomes. Uma semana depois, o Sindicato identificou que a empresa só contemplou os cabistas 1, deixando de fora os Cabistas 2, cujos pisos salariais pagos pela empresa também eram menores que aqueles estabelecidos na Convenção Coletiva 2015/2016. Portanto, tinham direito a integrar a relação de beneficiários da Ação.

O SINTTEL-ES, então, pediu a empresa a inclusão de todos os cabistas 2, aumentando o número de trabalhadores para 468. Isso atrasou o início da realização das assembleias.

Os incluídos

E essa lista não parou de crescer a partir do momento em que o Sinttel-ES começou a realizar as assembleias no dia 22 de agosto, apresentando os valores e a forma de pagamento.  Muitos trabalhadores atenderam à convocação das assembleias realizadas em São Digo e Carapina (Serra), em Jardim América (Cariacica), Guarapari, Cachoeiro de Itapemirim, Colatina, Linhares e Vitória. Parte deles para reivindicar o direito de terem os nomes incluídos.

Esforço dobrado

O procedimento do Sindicato foi o de explanar a proposta da empresa e quem quisesse aceitar a quantia e a forma de pagamento deveria assinar uma lista dando anuência à justiça da liquidação do processo. Outra lista foi feita para os trabalhadores que pleiteavam o direito ao Acordo. O Sindicato enviava os nomes para avaliação da Telemont, pois cabia a ela dizer se o trabalhador estava na função e dentro do tempo de validade da CCT, entre 1º de maio de 2015 a 30 de abril de 2016. Durante três semanas o telefone fixo do Sindicato ficou congestionado atendendo aos ex-empregados.

Informação na palma da mão

O atendimento pelo Whats App (27 98889 6368) recebeu mensagens de 251 trabalhadores (ativos e ex-empregados), desde o início das assembleias no dia 22 de agosto até o dia 24 de setembro. Uns querendo saber da proposta, outros reivindicando a inclusão no Acordo, enviando documentos, e a maioria querendo saber quando seria feito o pagamento e o valor de cada um.  Respostas difíceis para um processo que demandaria mais tempo do que se planejou, pois beneficiava 414 e, em menos de 20 dias, cresceu para 534 tendo que ter o aval da empresa e também da justiça do trabalho.

À medida que a Telemont respondia à lista de nomes enviadas pelo Sindicato, os trabalhadores ficavam sabendo rapidamente através de uma lista de transmissão pelo Whats App.

Oportunizar a todos

A partir daí começava uma maratona para colher a assinatura daqueles que quiseram aderir ao Acordo. O Sinttel, inclusive, voltou à Guarapari, Colatina, Linhares e a Cachoeiro  de Itapemirim para novamente encontrar aqueles que, pelo empenho do SINTTEL foram incluídos,  e colher as assinaturas. Sem contar as muitas ligações e esforços para encontrar trabalhadores que estavam na lista da empresa, mas não foram as assembleias e nem procuraram o sindicato.

As dificuldades só aumentavam quando o Sinttel soube que  alguns ex-trabalhadores estão fora do país (Estados Unidos e Portugal), em outros estados (Ceará, Minas Gerais, São Paulo, Bahia) e dois detidos em presídios. Nesses casos, a burocracia aumenta com a necessidade de documentos redigidos em cartórios e maior atenção do departamento jurídico do Sinttel no sentido de enviá-los à Justiça.

A resposta a este esforço é que 92% dos empregados e ex-empregados com direito ao pagamento das diferenças dos pisos salariais aceitaram a proposta de Acordo da Telemont. Para os 8% que não aceitaram a proposta ou não procuraram o SINTTEL, o processo continua.

Atenção

O Sinttel pede aos empregados desligados que informem os dados bancários pelo telefone 27 3349-3188. A empresa fará o pagamentos para todos no dia 30 de outubro.

 8,42% retroativo de maio a outubro de 2015

Dentro da proposta, a empresa se propôs também repor para todos(as) os(as) trabalhadores(as) ATIVOS o reajuste (retroativo) do percentual de 8,42% (inflação do período: maio/2014 a abril/2015) referente aos meses de maio a outubro de 2015.

Os trabalhadores (ativos): administrativos, ligadores, oficiais de lançamento, supervisores, encarregados, entre outros não precisam sentir que foram esquecidos nessa proposta de acordo. Eles fazem jus ao reajuste, porque a Telemont deveria ter aplicado o percentual nos salários  em maio (data base) e só fez em novembro, e, ainda, por determinação da Justiça. Repor esse percentual é reparar um prejuízo que todos sofreram devido a intransigência em negociar com a categoria, a época. A Telemont espera concluir este acordo, para depois proceder o pagamento desse retroativo.

CCT 2018/2019

Da mesma forma o Sinttel espera a homologação do Acordo para convocar as assembleias de discussão e avaliação da Convenção Coletiva 2018/2019 e que abrangerá todos os empregados  de todas prestadores de serviços em telefonia. As assembleias estão previstas para acontecer após o 1º turno das eleições gerais no país.

 

Receba o Resumo de Notícias do Sinttel-ES no seu WhatsApp.
Mande uma mensagem (olá, oi, ei) pelo WhatsApp para o número (27) 98889-6368 e você será cadastrado.

Sinttel-ES